This site is also available in English
innovation

Consequências não-intencionais

Neste workshop, os grupos examinam as conseqüências não desejadas das novas tecnologias e as utilizam para inspirar potenciais oportunidades comerciais. Ao ir além do entendimento comum das novas tecnologias, este workshop desafia os participantes a descobrir um potencial inesperado e como ele pode ser aproveitado. Por exemplo, o Instagram foi criado como um álbum de fotos virtual para smartphones, mas através da conexão humana entre as pessoas que o usam, tem o potencial de afetar algo tão profundo como nosso processo de luto e cura, como um exemplo recente da filha deste autor mostrou.

Saiba como aplicar esta ferramenta:

Master Class Digital Acceleration
  1. Passos 1:

    Organize os participantes em grupos de 3-5. Introduza o propósito da atividade contando a história do hamster de "Qual é a natureza do sofrimento na era da Internet?”. Se preferir você pode solicitar que os próprios participantes leiam a história.

    Explique que o workshop irá desenvolver a idéia de "conseqüências não desejadas" como ponto de partida para gerar novas idéias empresariais.

    Notas do Facilitador

    Esta sessão pode ser utilizada para simplesmente experimentar e praticar métodos de ideação, ou pode ser mais orientada para os resultados - nesse caso, o resultado desejado deve ser uma nova idéia tangível. Adapte o workshop para o objetivo e ao contexto do seu grupo.

  2. Passos 2:

    Dê aos grupos cinco minutos para criar uma lista pelo menos cinco novas tecnologias ou empresas, como, por exemplo, Netflix, Instagram, Google Maps, etc. Para aumentar o desafio, os participantes devem listar apenas tecnologias amplamente utilizadas por grupos demográficos aos quais eles não fazem parte. Escreva-os no post-Its (um por publicação).

  3. Passos 3:

    Em seguida, peça que os participantes façam um brainstorm: para cada uma das novas tecnologias ou empresas, eles devem mapear pelo menos três conseqüências não intencionais. Por exemplo, Netflix deveria ser um serviço de transmissão fácil e conveniente, mas conduziu a novos comportamentos, como a observação compulsiva, (assistindo muitos episódios de um programa de TV de uma só vez).

    Incentive os participantes a pensar de forma criativa e enfatize que não há respostas corretas. Eles devem escrever uma resposta por post no post-it. Depois de 10 minutos, peça que cada grupo compartilhe suas idéias.

    Notas do Facilitador

    Dependendo do número de post-its, tamanho do grupo e tempo disponível, você pode ajustar sobre quantas tecnologias ou empresas eles devem trabalhar.

  4. Passos 4:

    Em grupos menores, para cada uma das conseqüências não desejadas,peça que eles descrevam um novo modelo comercial possível. Por exemplo, a Netflix poderia inventar um novo modelo de negócios, onde os usuários podem assistir shows gratuitamente, se eles assistirem apenas um episódio por dia, ou pagar um prêmio por seu comportamento compulsivo.

    Ao idear é importante ressaltar que não há ideias ruins. Um novo modelo de negócios pode parecer pior do que o atual. Está tudo bem, já que o atual modelo de negócios pode ser interrompido um dia por um concorrente e, de repente, as novas idéias fazem sentido.

    Depois de 12 minutos, reuna todos os grupos e peça que eles compartilhem seus novos modelos comerciais.

    Notas do Facilitador

    Dependendo do número de consequências não-intencionais, tamanho do grupo e tempo disponível, você pode ajustar quantos novos modelos de negócios eles devem criar.

  5. Passos 5:

    Peça que os participantes reflitam sobre qual modelo de negócios é o mais inesperado e o mais viável e por quê? Eles também podem refletir sobre o que aprenderam sobre ideação com este exercício.